eventos e notícias

Campanha da Solidariedade Missionária Salesiana Boas ações
Fotos: Inspetoria São João Bosco (ISJB)

Campanha da Solidariedade Missionária Salesiana 2021, Fratelli Tutti, mobilizou o grupo de pastoral da Juventude Missionária Salesiana (JMS) e educadores do Centro Salesiano do Menor (CESAM) de Brasília (DF), no final do mês de outubro, para a doação de sangue no Hemocentro da capital federal, promovendo assim um gesto concreto de amor e solidariedade que salva vidas.

 

“Por mais simples que seja um ato de solidariedade, ele sempre foi e sempre será fundamental para a sobrevivência humana. Afinal de contas, juntos conseguimos suportar as adversidades sem medo. Quando um indivíduo ajuda o outro é inundado por sentimentos fantásticos de satisfação, utilidade e pertencimento. E foi assim, que me senti participando como voluntária da campanha de Solidariedade da Juventude Missionária Salesiana do CESAM-DF, feliz em saber que é possível ajudar tantas pessoas com o gesto grandioso que é Doar Sangue. Que sejamos multiplicadores desse ato de amor.  Felicidade que salva vidas!” Diz a educadora do CESAM-DF, Luana Sousa.

 

Já para a também educadora do CESAM-DF, Hermínia Carvalho Bezerra, a doção foi um ato de coragem para vencer o medo da agulha. “Dom Bosco já dizia: ‘O Senhor nos colocou neste mundo para os outros’. E foi com este pensamento que eu, Hermínia Carvalho, aos 37 anos venci meus medos de agulhas e me voluntariei para a campanha solidária da Juventude Missionária Salesiana. A sensação no início era de muito medo e nervosismo, uma vez que sempre tive pavor de ir ao médico por causa das famosas medicações via seringas/agulhas. No entanto, por outro lado, sempre tive uma vontade muito grande em poder contribuir para ajudar outras pessoas, ajudar a salvar vidas. Doar sangue é, sem sombra de dúvidas, um gesto muito bonito de ajudar pessoas, é uma forma que temos de demonstrar empatia pelas pessoas e amor ao próximo. A sensação que tive após a doação foi de total gratidão a Deus por me permitir ter todos os critérios de saúde para poder ser doadora. A certeza de que contribuí para salvar ao menos 4 vidas reflete em mim a sensação boa de que oportunizei a ao menos 4 famílias a esperança de vida e saúde a quem mais precisava no momento. Vença você também seus medos e contribua para um mundo mais empático onde o amor a Deus e ao próximo prevaleça acima de tudo”.

 

  

 

Fonte: Inspetoria São João Bosco (ISJB)