eventos e notícias

Segundo dia do ENAS 2021 Institucional
Foto: Divulgação

O segundo dia do Encontro Nacional da Ação Social Salesiana (ENAS) 2021, assim como o primeiro dia, aconteceu de forma totalmente on-line, no canal oficial da Rede Salesiana Brasil no YouTube.

 

Contando com o formador da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social), Eduardo dos Santos Batista, como facilitador, sob a coordenação da Diretora-Executiva da RSB-Social, Ir. Silvia Aparecida da Silva, o segundo dia do ENAS trouxe a temática voltada para a garantia de direitos humanos e sustentabilidade. Durante todo o evento, foram promovidas interações ao vivo com os participantes por meio de formulários de perguntas aos palestrantes, envios de imagens e mensagens pelo Padlet e respostas às colheitas de interação pelo Mentimeter.

 

 

 

 

 

 

A oração inicial do dia ficou por conta dos Animadores Inspetorias da Ação Social: Josefa Sampaio, Mirelly Silva e Pe. Carlos Alberto Leite, seguida pela palavra do Inspetor da Inspetoria de Manaus e Referente da RSB-Social, Pe. Jefferson Luís da Silva Santos, que trouxe uma reflexão sobre o momento atual de pandemia e pós pandemia em que a humanidade se encontra. “Nesse momento de grandes inseguranças que nós vivemos em nosso país, independente das nossas posições políticas, [...] nós precisamos nos fortalecer mais e garantir a nossa única segurança que é mesmo a pessoa de Jesus”.

 

  

 

A fala do Pe. Jefferson foi seguida da participação especial do Pe. Washington Luís Paulo Macena, diretamente de São Gabriel da Cachoeira, município do Amazonas. “Como é importante estarmos disponíveis com bons samaritanos [...] Que hoje possa ser um dia rico, como foi o de ontem”, diz Pe. Washington.

 

 

 

A primeira palestra do dia ficou por conta do assessor da Rede Salesiana Brasil de Ação Social (RSB-Social), Pe. Agnaldo Soares Lima (SDB), que, juntamente com o Representante da RSB-Social, Carlos Nambu, abordou o tema “Em Rede pela Garantia de Direitos”. “A primeira coisa que nós precisamos relembrar de tudo aquilo que se pode falar sobre Direitos Humanos é que primeiramente eles são universais, o que significa dizer que eles são diretos para todos, então ninguém pode ficar de fora, muito menos crianças, adolescentes e jovens. A segunda coisa importante: eles são inalienáveis, ou seja, nós não podemos prescindir desses direitos, nós temos que assegurá-los. Se eles são fundamentais é porque nós precisamos de todos eles, porque eles são de fato direitos de todos. E a terceira questão importante é que eles são indivisíveis, isso significa que nós não podemos acolher apenas alguns”, diz Pe. Agnaldo. Em seguida, Carlos Nambu iniciou sua fala trazendo uma retomada da trajetória de garantia de direitos no Brasil. “A gente tem um caminho para ter uma atitude cristã e cidadã, e o nosso caminhar vai na direção de formar ‘bons cristãos e honestos cidadãos’. Isso Dom Bosco já falava, mas será que nós damos esse exemplo para os nossos jovens? Se a gente não luta, é um exemplo de não luta para os jovens. Então esta é uma reflexão que a gente coloca”, completa Carlos.

 

Após o intervalo, o Encontro foi comandado pelo Idealizador e Co-fundador do Observatório das Juventudes da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Wellington Pereira, que trouxe o tema “Em Rede por um Mundo Sustentável”, fazendo um panorama do impacto da ação humana na manutenção e sustentabilidade da vida no planeta terra. “A gente precisa formar essa geração para que eles entendam que é por meio deles que mudaremos o cenário que estamos vivendo no nosso planeta [...] Se a gente não começar a se conscientizar [...] a humanidade está fada a extinção”, conclui Wellington.

 

  

  

Para finalizar o segundo dia do ENAS 2021, Ir. Silvia fez uma retomada dos dois dias de evento e como os temas abordados estavam conectados para uma ação completa dentro das presenças salesianas no Brasil. “Ontem nós fomos extremamente provocados pela questão do que um investidor busca em uma obra social para apoiar um projeto. Hoje nós iniciamos a manhã falando sobre políticas públicas, garantia de direitos e tenho certeza que esse tema também deixou muita gente mexida. Ontem eu dizia: ‘captar recursos e ser uma obra sustentável para quê?’, e aí hoje veio esse grande desafio para nós: ‘para sermos uma resposta enquanto garantia de direitos e para ajudarmos o nosso mundo a ser sustentável’”, conclui Ir. Silvia.

 

A oração final ficou por conta do Pe. Carlos Alberto Leite, o qual também havia participado da oração de abertura do evento.

 

Confira os detalhes do primeiro dia do ENAS clicando aqui.

 

Confira os detalhes do terceiro dia do ENAS clicando aqui.

 

Fonte: RSB-Comunicação