eventos e notícias

Jovens das comunidades carentes de Niterói recebem ajuda dos Salesianos Boas ações
“Nós começamos a campanha em março, com a finalidade de atender a essas crianças aqui do Centro Juvenil, e o projeto cresceu”

Há quatro meses, a Campanha da Solidariedade Salesiana vem atendendo crianças e adolescentes das comunidades carentes de Niterói. É através do Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida (CEJOMM), obra social dos Salesianos, que as crianças e adolescente destas comunidades recebem ajuda. Com a chegada da pandemia do novo coronavírus no Brasil, muitos estabelecimentos precisaram fechar as portas, para evitar aglomerações, e foi o que aconteceu com a Obra Social dos Salesianos.

 

Segundo informou a assessoria de imprensa dos Salesianos, muitas dessas crianças só tinham acesso às refeições que o CEJOMM disponibilizava. Com isso, no início da quarentena, surgiu a necessidade de iniciar uma campanha de doação de alimentos, para que as famílias pudessem ter o que comer. As doações podem ser feitas nas portarias dos Colégios Salesianos de Niterói, que ficam em Santa Rosa e em Piratininga, e estão com atendimento durante 24h, para que não haja aglomeração de pessoas.

 

O coordenador da campanha, Pe. Denis, relatou: “Quando nós iniciamos a campanha em março foi, sobretudo, para atender as cerca de 350 crianças que nós atendemos, aqui na nossa obra social que fica atrás do Colégio Santa Rosa, é o Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida, que a gente atende diariamente, inclusive aos fins de semana. Essas crianças e suas famílias são crianças carentes, de baixa renda, em situação de risco e vulnerabilidade social, das Comunidades aqui do entorno. Com a pandemia, o Centro Juvenil também parou de funcionar e essas crianças pararam de ter acesso a essa obra social, que tem uma série de benefícios para elas, além de socioeducativos, e também tem a questão do acompanhamento social. Muitas dessas famílias tiveram suas rendas comprometidas, também. Então, nós começamos a campanha em março, com a finalidade de atender a essas crianças aqui do Centro Juvenil, e o projeto cresceu”.

 

O padre disse ainda: “Porque além das crianças daqui e das famílias dessas crianças, outras famílias começaram a nos procurar também. Famílias das Comunidades aqui do Alarico, do Cavalão ficaram sabendo que a gente estava distribuindo cesta básica e vieram nos procurar. E aí nós resolvemos fazer o cadastro de todas essas pessoas. Então, temos o registro dessas famílias, a situação social, e pedimos a nossa assistente social para acompanhar de modo mais preciso a situação familiar de cada um, quantos membros na família, quantas crianças, quantas pessoas vivem nas casas, e tal, para a gente tentar fazer um acompanhamento melhor disso. E aí, a gente acabou distribuindo cerca de 120 a 150 cestas básicas por semana, para essas famílias. E o interessante é que nós começamos a pedir as doações sem ter nada, e a providência divina, assim como nos ensinou Dom Bosco, nos assistiu em todo momento. Tinha semanas em que a gente tinha uma lista de noventa famílias para serem atendidas e nós não tínhamos nenhuma cesta. Quando chegava o dia de distribuir, geralmente no sábado, nós não tínhamos noventa, nós tínhamos 120. E aí apareciam 120 famílias, para buscar a cesta. Era impressionante, assim como nós conseguíamos a mais, e não sobrava, porque sempre vem alguém mais necessitado, sempre vinha mais do que a gente estava esperando, mas nenhuma dessas pessoas ficaram sem atendimento, graças à providência de Deus. Todas essas pessoas que nos procuravam foram atendidas. E assim, fomos só um canal da Graça de Deus para essas famílias. É um grande testemunho, o que tem nos ajudado muito na vivência inclusive, da Fé.

Alguns jovens têm nos ajudado, os jovens alunos do colégio, do Movimento Juvenil Salesiano, eles se empenharam muito para fazer essa campanha, fizeram vaquinha on-line, divulgando nas redes sociais, e então nós recebemos muitas doações, graças a Deus.”

 

A Campanha Solidária Salesiana está recebendo alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal. As doações podem ser feitas nas portarias dos Colégios Salesianos de Niterói, que ficam em Santa Rosa e em Piratininga (funcionando 24 horas).

 

Se você quer contribuir financeiramente para essa e outras ações do Centro Juvenil Oratório Mamãe Margarida (CEJOMM), ou com as demais obras sociais salesianas pelo Brasil sem sair de casa, acesse o Site da União pela Vida (UPV) ou baixe o aplicativo da UPV disponível para Android e iOS.

 

Fonte: Arquidiocese de Niterói