eventos e notícias

Uma casa família para as crianças na Amazônia Em destaque
Projeto visa acolher crianças e jovens de maneira digna além de ser uma casa da comunidade salesiana e centro vocacional aberto aos jovens

Iauaretê é um distrito missionário do município de São Gabriel da Cachoeira, localizado no extremo noroeste da Amazônia, na fronteira do Brasil com a Colômbia. Situa-se em plena floresta amazônica, um paraíso natural onde convivem 16 grupos étnicos diferentes divididos em 47 comunidades, espalhadas por centenas de quilômetros. Ali, não há polícia nem outros órgãos responsáveis por manter a paz e a justiça, apenas um pequeno quartel militar. Trata-se de uma realidade muito viva, com muitas crianças, adolescentes e jovens, que vivem em situações de pobreza, muitas vezes, de extrema pobreza.

 

Iauaretè é distante de tudo: o vilarejo está localizado a 1.200 km da capital, Manaus. Para alcançá-lo, é preciso passar pelo rio, enfrentar corredeiras ou, durante a estação chuvosa, águas agitadas. Durante os meses de seca, o risco é de isolamento, devido ao baixo nível do rio. A situação socioeconômica é precária e as oportunidades de emprego para a população são escassas.

 

Neste contexto de pobreza, é fundamental proteger os menores, principalmente os meninos e meninas entre três e treze anos de idade. Todos os dias, os salesianos acolhem crianças e adolescentes abandonados, oferecendo a eles refeições e abrigo seguro, para que possam dormir longe dos perigos. O oratório de Iauaretê recebe diariamente entre 300 e 500 crianças, que podem desfrutar de um lugar saudável e que as protege.

 

Os missionários salesianos decidiram, então, construir um centro de acolhimento para menores, que também abrigará a casa da comunidade salesiana e o centro vocacional aberto aos jovens. O Pe. Roberto Cappelletti, há 14 anos missionário no Brasil, apresentou um belíssimo projeto que visa acolher crianças e jovens de maneira digna. O edifício terá dois andares: o primeiro com dois quartos com banheiros, para meninas e as professoras, uma sala de reuniões e estudos, o refeitório, a despensa, a cozinha, a lavanderia e um banheiro externo. O segundo andar terá seis quartos com banheiros e a sala comunitária. Destes, dois quartos serão destinados às crianças e um destes poderá ser usado por jovens em busca vocacional. Os quatro quartos restantes servirão para hospedar os missionários.

 

A casa poderá acomodar até 40 crianças indígenas, com idades entre seis e doze anos.

 

Para saber mais, visite o site da Missioni Don Bosco

 

Fonte: ANS