eventos e notícias

CCA PROVIM faz Árvore dos Direitos Humanos Em destaque
CCA PROVIM faz Árvore dos Direitos Humanos

Após a visitação ao SESC Bom Retiro para a exposição "Para Respirar Liberdade - 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos", os educandos e o educador Marcos Costa inspiraram-se para desenvolver a Árvore dos Direitos Humanos do Centro para Crianças e Adolescentes Programa Vida Melhor (CCA PROVIM) do Instituto Dom Bosco.

 

Feita de papel, canetinha e de colagens diversas, a árvore, inaugurada no dia 18 de junho, foi elaborada por crianças e adolescentes com idade de 8 a 14 anos. A elaboração foi feita durante o mês de maio, onde os jovens conheceram direitos e deveres, entendendo melhor sobre políticas públicas e direitos humanos. Durante as pesquisas, os pequenos puderam desenvolver suas "próprias leis".

 

Na abertura, as jovens Maria Gabriela e Glória Fatorelli leram o texto “O Valor da Vida”, de Augusto Cury. "Uma parte fundamental foi eles escreverem o nome em uma folha, também fixada na parede. É simples, mas isso representou a individualidade deles, mostrando que de fato somos seres singulares, vivendo no plural!" declarou Marcos.

 

Chamou atenção o fato de um grupo de jovens incluir ideias sobre melhorias para o sistema carcerário: "Mais armas de borracha, para que não aconteçam tantas mortes". "Fazendo algumas pesquisas percebi que o preconceito com gays e lésbicas matam pessoas, isso é muito ruim e muito triste, e são muitas as pessoas que estão morrendo. Achei importante falar sobre esse assunto", concluiu a jovem Nicoli Santos, de 12 anos, que, espontaneamente, ao observar os índices de morte por discriminação, realizou uma pesquisa voltada ao tema.

 

  

 

Fonte: Assessoria de Comunicação – Instituto Dom Bosco