eventos e notícias

Polo Manaus em formação: Caderno de identidade educativo-pastoral. Em destaque
Encontro de educadores salesianos no Polo Manaus

Aconteceu nos dias 2 e 3 de fevereiro o encontro de educadores salesianos no Polo Manaus, na área do aroma (Porto Velho, Humaitá e Ji-Paraná). Encontro de formação realizado pela DIREX, representada pela Ir. Silvia, a animadora de polo Ângela e os colaboradores das três obras sociais dessas localidades. O encontro  tem por finalidade fundamentar o trabalho em rede no Polo Manaus, fortalecer o Carisma Salesiano, bem como, levar conhecimento aos colaboradores sobre temática variada, entre elas:  o Sistema de Gestão e  Animação de Rede Brasil de Ação Social-SIGAR , Projetos e Programas e Caderno Educativo- Pastoral.

 

O Encontro teve inicio com a chegada dos 14 colaboradores do Centro do Menor de Humaitá, 8 colaboradores do  Centro  Educativo Dom Bosco em Ji-Paraná e  15 colaboradores do CESSMMAZA em Porto Velho. Imbuídos pelo carisma salesiano que nos agrega, passamos dois dias de intensa formação e renovação para enfrentamento do ano que se inicia em todas as nossas obras sociais. Solicitamos o relato de alguns participantes das três obras sociais que nesse momento compartilhamos com todos:

 

Humaitá

“ O Encontro das obras sociais é de suma importância, onde cada instituição apresenta as atividades desenvolvidas no seu âmbito, onde ocorrem trocas de experiência e situações recorrentes no dia-a-dia.

Percebe-se durante o encontro, a gama de informação que é importante para a capacitação do educador salesiano, que além de capacitar para o desenvolvimento das atividades dentro da instituição, também capacita para a vida externa.

Enfim, o encontro das obras sociais é indispensável para os educadores e é preciso dar continuidade, para além de ter trocas de experiências, também capacitação para todos.

(Centro do Menor)

“Primeiramente  o encontro de formação entre as três  casas: CESMMAZZA em Porto Velho, Centro educativo Dom Bosco de Ji-Paraná e Centro do Menor de Humaitá. É essencial para que haja essa integração entre as intuições. Essa formação nos fortalece e motiva a busca de alternativas para continuar  evangelizar e educar o nosso público alvo. Além disso adquirimos  novos conhecimentos e também nos esclarecem as dúvidas referentes ao SIGAR e distinguir o que é programa e projeto. Foi fundamental para nos dar o norte e orientações para manusear o SIGAR e realizarmos o projeto piloto/sustentabilidade.”

(Centro do Menor)

 

Ji-Paraná

“Formação realizada dias 2 e 3 de fevereiro, união das 3 casas: Centro Educativo Dom Bosco- Ji-Paraná, CESMMAZZA- Porto Velho e Centro do Menor de Humaitá. Na minha opinião a formação foi muito boa e produtiva, pois foi trabalhado juntando a experiência das três casas, onde nos mostra a realidade de alguns fatos, e nos prepara para o acontecimento de fato na obra. Nossas conversas com os outros educadores nos revela muitos pontos positivos e negativos, onde nos prepara para melhorar e aperfeiçoar esses pontos negativos.”

(Centro Educativo Dom Bosco)

“Formação realizada nos dias 02 e 03 de fevereiro, durante esses dias pudemos adquirir grandes conhecimentos e sanar dúvidas referente ao SIGAR. Além de tudo, conhecemos novas pessoas e com isso novas experiências, novos conhecimentos técnicos e teóricos. Foi minha primeira formação salesiana, espero que tenham mais e que cada vez novos conhecimentos sejam agregados.”

 

Porto Velho

“A formação nos trouxe uma nova bagagem de conhecimento para melhorar nosso trabalho no cotidiano com nossos jovens. Houve uma troca de conhecimentos vivenciados entre as instituições pelos nossos colegas das outras casas. Essa formação deve estar sempre acontecendo para estarmos renovando e trocando experiências entre todos.”

(CESMMAZZA)

“Eu achei muito boa a formação, e deveria acontecer mais de uma vez no ano. E agente aprende muita coisa boa. E também as informações que agente fica sabendo sobre a Rede Salesiana. Este ano a formação está sendo melhor porque fixamos ricas informações sobre a Rede Salesiana, principalmente sobre as outras obras daqui de Rondônia e de Humaitá. Agora com toda essa riqueza é arregaçar as mangas e trabalhar. Eu só tenho a agradecer por tudo e por fazer parte desta grande família salesiana.”

(CESMMAZZA)